Por Cátia Semião

 

Muito se fala nos nossos dias em meditação e muitos são os que recorrem diariamente a esta prática ancestral para se encontrar consigo próprios e atenuar os efeitos do stress. Mas afinal, o que é a meditação?

A meditação consiste em trabalhar o corpo e a mente, com o intuito de aumentar a calma, o relaxamento físico e também encontrar a paz interior. Esta prática tem vindo a ganhar cada vez mais popularidade e, consecutivamente, mais praticantes. Nos dias de hoje é utilizada no mundo empresarial e na educação para melhorar o foco das pessoas.

Para meditar existe algo que não pode faltar: a concentração na nossa respiração, no nosso inspirar e expirar. Ao contrário do que é dito popularmente, para meditar não precisamos de estar na tradicional posição Lótus (sentados de pernas cruzadas), precisamos sim de encontrar uma posição confortável, que nos permita uma sensação de bem-estar.

De acordo com a Sociedade Portuguesa de Meditação, esta atividade tem inúmeros benefícios a nível físico e mental, tais como o combate da ansiedade, asma, cancro, dor crónica, diabetes, fibromialgia, desordens gastrointestinais, doenças coronárias, hipertensão, depressões, desordens de humor, perturbações do sono e perturbações de stress.

Apesar desta prática ter fortes bases na religião budista, a meditação não depende de qualquer religião. É sim uma forma de nos conectarmos à nossa própria essência. Além disso, ensina-nos que as nossas ações e reações são apenas isso.

As sete formas de meditação mais conhecidas são:
Sonora primordial – Baseia-se num mantra e impede pensamentos que nos desconcentrem.
Vipassana – Meditação focada na respiração nasal e na identificação de pensamentos e emoções.
Zazen – Concentra-se no movimento da barriga ao respirar.
Metta – Meditação que ajuda a melhorar a empatia com os outros.
Kundalini – Tem como principal objetivo o despertar das nossas mentes, e é focada na coluna vertebral.
Uso do Chakras – Leva-nos a conectar o físico e a mente.
Método Tonglen – Ajuda-nos a conectar com o eu que nos faz sofrer, dando uma atenção especial à respiração.

Fontes: https://melhorcomsaude.com.br/7-tipos-de-meditacao-e-seus-beneficios/; http://spm-be.pt/m/meditacao-o-que-e/; http://www.vidaativa.pt/a/meditacao/;
https://lifestyle.sapo.pt/astral/praticas/meditacao-e-mindfulness/artigos/meditar-e-simples; http://meditando.pt/meditar/beneficios-da-meditacao/

Menu