Por Cátia Semião

A perda de peso em excesso, causada intencionalmente pela própria pessoa, é uma doença e tem um nome: Anorexia.

A anorexia nervosa é um distúrbio alimentar em que ocorre uma recusa constante de ingerir alimentos mesmo quando se tem fome. Esta deve-se a uma perturbação caracterizada por o medo intenso de ganhar peso. Cerca de 95% dos casos de anorexia nervosa estão registados em pessoas do sexo feminino.

Normalmente a anorexia nervosa provem da pressão social e dos padrões de beleza da sociedade moderna, mas também existem casos de predisposição genética.

Este transtorno alimentar surge de inicio com preocupações com a imagem. A maioria das pessoas que sofrem deste problema são normalmente já magras. Mesmo face a uma magreza extrema as pessoas afetadas pela anorexia nervosa insistem que estão com um nível de gordura a cima da média, negam ter qualquer problema e não se queixam da falta de apetite.

Geralmente as pessoas com este distúrbio alimentar têm um controlo alimentar obsessivo. Cerca de 50% destas pessoas ingerem uma quantidade excessiva de comida e a seguir provocam o vómito ou ingerem laxantes. A outra metade restringe radicalmente a quantidade de comida ingerida.

A anorexia nervosa traz também consigo várias alterações hormonais como, perda de interesse sexual, frequência cardíaca lenta, pressão arterial baixa, baixa temperatura corporal, inchaço dos tecidos por acumulação de líquidos e cabelo fino e suave ou excessiva camada de pelos na face e no corpo.

Quando os casos de desnutrição se tornam graves, todos os órgãos principais são afetados. O coração fica fraco e expulsa menos sangue. A pessoa pode desidratar-se e ter tendência para o desmaio. A anorexia nervosa tem um índice de mortalidade entre os 5 e os 18%, sendo que na maioria dos casos a causa do óbito é o suicido.

Para recuperar deste transtorno alimentar é preciso voltar ao peso normal. Nos casos em que a perda de peso é rápida ou intensa o tratamento inicial é realizado num hospital. Depois da recuperação de peso é necessário um acompanhamento de psicoterapia a longo prazo.

Fontes: Cuf Saúde

Menu